quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

"Quero dizer que meu olhar não é para o PIB e para os juros, é para as pessoas." Dilma Rousseff

Sei que é cedo e,até, prematuro falar sobre coordenar as ações nas redes sociais para o empoderamento em defesa do nosso partido para a sucessão municipal em outubro de 2016.

Contudo, se faz necessário estabelecer como será nossas iniciativas.


Coletivas ou solo?

Não acredito em ações solo mas em ações coordenadas,conjuntas, orquestradas para o enfrentamento com os coxinhas e o PIG.


Na reeleição da presidenta Dilma Rousseff foi a nossa ação uníssona nas redes sociais que lhe garantiu ainda que apertada a sua vitória no segundo turno.


Que a vaidade intelectual nãos nos divida em prejuízo de algo maior - o projeto politico do PT para a nação brasileira.


E sabemos que os nossos vizinhos de continente nos pedem para manter viva os governos progressistas na América Latina.


Para onde o Brasil se inclinar, a América Latina vai se inclinar  já dizia o general Golbery do Couto e Silva, não podemos falhar com o Brasil e a América Latina.


As redes sociais quando bem utilizadas podem fazer a diferença em uma eleição.
O ex-marqueteiro de Aécio Neves, o antropólogo Renato Pereira, criticou o candidato do PSDB na eleição passada ao desprezar a força das red
es sociais e quando fez uso destas "pregou para convertidos" e se pautou na zona de conforto dentro de uma visão patrimonialista.

Oposição antecipa 2018 à frente de 2016.
Então....
Boas festas e um feliz 2018 depois a gente comemora 2016.

José carvalho, Salvador, dezembro de 2015.