terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Veja apaga artigos de Rodrigo Constantino

O início da sua melancólica despendida lembra muito o livro Assassinato de Reputação de Romeu Tuma Jr. que objetivava em denunciar supostos ataques feitos pelo PT a reputação de adversários políticos,contudo, era o autor que assacava contra a honra e a moral do partido e dos seus quadros em seu livro fracasso de vendas.

Vou usar aqui um adjetivo empregado pelo ex-ministro Ciro Gomes em relação ao pseudo-economista ao chamar de "menino à toa" - começa dizendo que não quer fazer ilações e nem ser leviano mas dai em diante é o que mais faz.
A inteligência, a cultura e a intelectualidade brasileira agradecem o fim das suas publicações rasas, vazias e inconsistentes que só alienavam o já lobotomizado povo brasileiro.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

"Quero dizer que meu olhar não é para o PIB e para os juros, é para as pessoas." Dilma Rousseff

Sei que é cedo e,até, prematuro falar sobre coordenar as ações nas redes sociais para o empoderamento em defesa do nosso partido para a sucessão municipal em outubro de 2016.

Contudo, se faz necessário estabelecer como será nossas iniciativas.


Coletivas ou solo?

Não acredito em ações solo mas em ações coordenadas,conjuntas, orquestradas para o enfrentamento com os coxinhas e o PIG.


Na reeleição da presidenta Dilma Rousseff foi a nossa ação uníssona nas redes sociais que lhe garantiu ainda que apertada a sua vitória no segundo turno.


Que a vaidade intelectual nãos nos divida em prejuízo de algo maior - o projeto politico do PT para a nação brasileira.


E sabemos que os nossos vizinhos de continente nos pedem para manter viva os governos progressistas na América Latina.


Para onde o Brasil se inclinar, a América Latina vai se inclinar  já dizia o general Golbery do Couto e Silva, não podemos falhar com o Brasil e a América Latina.


As redes sociais quando bem utilizadas podem fazer a diferença em uma eleição.
O ex-marqueteiro de Aécio Neves, o antropólogo Renato Pereira, criticou o candidato do PSDB na eleição passada ao desprezar a força das red
es sociais e quando fez uso destas "pregou para convertidos" e se pautou na zona de conforto dentro de uma visão patrimonialista.

Oposição antecipa 2018 à frente de 2016.
Então....
Boas festas e um feliz 2018 depois a gente comemora 2016.

José carvalho, Salvador, dezembro de 2015.


DILMA CORAÇÃO VALENTE



Tudo na Bahia é especial e o clip Dilma Coração Valente gravado em Salvador e com artistas da terra foi um dos melhores 2014.

Oposição antecipa 2018 à frente de 2016.
Então....
Boas festas e um feliz 2018 depois a gente comemora 2016.

domingo, 4 de outubro de 2015

O EI A SERVIÇO DAS AMBIÇÕES GEOPOLÍTICAS DE WASHINGTON DC.

Ação militar eficaz russa no Oriente Médio devolvendo territórios ocupados pelo EI a Síria e ao Irã em apenas 3 dias de combates expõe ao mundo que o EUA e' o Império do Mal descrito por Edward Snowden. 

Porque nunca houve, de fato, por parte da Casa Branca a intenção de por fim ao conflito na região - Washington e' o QG do mais sanguinário terrorismo mundial.


E por cognição podemos ver a "mão invisível" da CIA no Brasil através da crise política instalada em Brasília e que afeta toda nação.


Já dizia o almirante Othon, pai do programa nuclear brasileiro, isso em 2004:
- O Brasil está infestado de agentes da CIA que monitoram o país 24 hs. 


Não interessa aos EUA um Brasil independente econômico e militarmente.

E' bom lembrar que os agentes da CIA não teem sotaque estrangeiro eles na sua grande maioria são cooptados entre os nativos da região de interesse de Washington,D.C, ocupam preferencialmente pontos-chaves na grande mídia como formadores de opinião e escalões de poder.


Por isso vemos jornalistas, veículos de comunicação e muitos políticos brasileiros se mostrarem alinhados aos interesses do poderoso vizinho do norte.


Acorda Brasil os EUA querem devolver o poder aos entreguistas da direita.


Diga não!!!


José Carvalho, Salvador, outubro de 2015.


domingo, 27 de setembro de 2015

NÃO HAVERÁ MUDANÇAS PROFUNDAS E DURADOURAS NO BRASIL ENQUANTO EXISTIR A REDE GLOBO.

"Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!"


Mario Quintana.
Entre tantas coisas que o PT desprezou para se blindar contra os ataques líquidos e certos que sofreria por parte da elite conservadora brasileira ao dar início ao processo de quebra dos paradigmas históricos da nação.

E um impedimento  para o avanço da agenda progressista do governo petista seria a "Rede Globo".

Faltou a  coragem de Hugo Chávez que ousou em fechar a poderosa RCTV com mais de 45% de share - audiência -  para por fim a este instrumento disseminador do engano e de manipulação das massas.


A jornalista Helena Sthephanowitz obteve acesso  a documentos secretos nos EUA sobre o papel e participação da Rede Globo na Ditadura Militar.
A Rede Globo fazia parte da capilaridade do regime junto a CIA, DOI-CODI e o SNI como instrumento para a manutenção do golpe.

Não se engane.....

O Brasil não vai mudar profundamente enquanto a Rede Globo existir.

José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.

OS EUA UM IMPÉRIO DO MAL?!

Essas imagens tem culpados e não são os soldados macedônios,húngaros ou de qualquer outro país xenófobo da Europa.
Os culpados são a Casa Branca, a CIA e a sua politica internacional de "Polícia do Mundo".
Desde o final da Primeira Guerra Mundial os EUA intensificaram suas ações no Oriente Médio a fim de se apropriar dos vastos recursos em petróleo.
Politica voltada a colocar governos alinhados aos interesses de Washington ou derrubar outros que estejam em desacordo em países da região.
Como um importante cidadão deste país declarou recentemente, o Edward Snowden, os EUA é um império do mal.
Nação que adotou o higienismo racial antes dos nazistas;
Nação que adotou experimentos para melhorar a raça antes de Josef Mengele;
Nação que lançou ataque bacteriológico contra o seu povo para fazer experiencia de armamentos de guerra;
Nação que promove guerras entre países destruindo,lares,famílias, matando crianças, jovens e velhos;
Nação que cometeu crimes contra a humanidade com as bombas de Hiroshima e Nagasaki;
Nação que intentou lançar ataque bacteriológico de peste bubônica contra a Coréia do Norte;
Nação que lançou ataques do mal com bombas de Napalm contra a população civil do Vietnam;
Nação que montou na América Latina as mais ferozes e mortais ditaduras militares;
A lista parece interminável das suas ações imperialistas e genocidas......
José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.















domingo, 20 de setembro de 2015

PT: UM PARTIDO DE NOTINHAS.

A gestão de Rui Falcão a frente da Presidência Nacional do PT não tem sido das melhores.

A sua gerência tem sido tão fraca como tem sido fraco o governo da presidenta Dilma Rousseff, uma administração que parece não se preocupar com os ataques que o partido sofre.

Nenhuma reação objetiva, concreta é tomada em relação aos ataques a imagem que partido sofre quer seja através da grande imprensa ou de injurias verbalizadas pelo ministro do STF Gilmar Mendes que diz que o Partido dos Tralhadores implantou a "cleptocracia" no Brasil, que continua a apinhar o dinheiro publico em causa própria e que ladrões de sindicatos se apoderaram do poder.

A falta de uma defesa convincente por parte da direção  do partido diante das violência que sofre tem deixado a sua militância desmotivada com tanta letargia.

O  presidente  resume a reação do partido diante dos ataques midiáticos ou não, só através de "notinhas".

Notinhas insonsas, panfletárias de quem pede para apanhar mais.

A defesa do projeto de governo e do próprio governo tem sido mais veementemente defendida por parlamentares do PC do B que os do PT. 

Governo enfraquecido e direção incompetente de um partido é uma salada indigesta para a garantia e manutenção da Ordem Social e a Democrática.

José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.







sábado, 19 de setembro de 2015

LULA: LEVEI EMPRESÁRIOS AOS QUATRO CANTOS DO MUNDO.

A História deveria ser considerada como parte das "Ciências Exata" porque seus ciclos se repetem com uma precisão matemática capaz de prever o tempo exato da colisão entre dois átomos.
Como previsto por alguns teóricos do pensamento socialista, o capital e a classe média se vendo na iminência de perder o seu status-quo abandonam o conservadorismo e o pensamento econômico neoliberal e se une ao pensamento socialista progressista.
O governo FHC levou o país ha um dos piores indicies sociais e econômicos da sua história recente e o horizonte era de incertezas, incertezas que sepultaram o pensamento neoliberal do PSDB.
Neste ínterim aparece o PT na figura do ex-presidente com uma nova proposta de matriz econômica para o Brasil, o grande capital nacional sabia que o projeto neoliberal estava falido e abraçou - abraçou com reservas e acordos mútuos - esta nova proposta.
Foram longos 12 anos de altos lucros e de expansão do grande capital nacional, contudo, reveses econômico internacional causou contração do PIB mundial e, por conseguinte, da atividade econômica interna.
Os fundamentos macroeconômico atuais do país nem de longe se comparam ao da era FHC mas, ainda assim, o grande capital e a classe média, classe média que se achava falida durante os anos de governo tucano, já ensaiam fazer o caminho inverso.
Mas a direita, o pensamento econômico neoliberal, os conservadores e reacionários têm um poderoso obstáculo e um gigante imbatível a transpor:
- Os das comparações.
Nunca neste país depois de Juscelino Kubitschek se investiu tanto em infra-estrutura, em politicas publicas de inserção racial,social e econômica, de valorização geopolítica da imagem do país no exterior, de crescimento da riqueza nacional, de modernização das suas Forças Armadas, de expansão do comércio exterior através da prospecção de novos mercados para os produtos brasileiros.
O PT trabalha para mostrar que o Brasil não é uma "Republiqueta de Bananas" mas uma nação livre e soberana e que seus governantes após eleitos não precisam colocar em sua agenda de trabalho a primeira viagem internacional aos EUA a fim de tomar a sua "bênção papisa".
Os 502 de governo da direita no país tem estes obstáculo abissal a transpor para se equiparar aos 12 anos de governo progressista do PT e como isto é impossível procuram desconstruir a sua reputação e através do golpe retornarem ao poder.
E como disse o poeta Mário Quintana:
"Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!"
José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.


sexta-feira, 18 de setembro de 2015

ELEIÇÕES MAJORITÁRIAS DE 2014: ALÉM DA MANUTENÇÃO DE UM PROJETO DE GOVERNO E SEUS AVANÇOS.

Se costuma pensar em relação as Eleições de 2014 como uma disputa eleitoral  travada entre dois projetos de governo.

Mas,não, a competição transcendia a questão do melhor projeto de governo para o Brasil.

Pais e mães de família se empenharam em defesa dos seus filhos além de qualquer projeto político ou ideológico para  o país, pais que não queriam que a nação se tornasse uma nova Colômbia, maior produtora de cocaína do mundo - responsável por 50% de toda produção mundial de pasta base de coca.

Por isso as eleições do ano passado foram uma das mais acirradas desde o advento da República, marcada por ataques viscerais contra a vencedora do pleito.

Ataques que partiam de forças como dizia Jânio Quadros "ocultas" - ocultas quanto as suas identidades mas de propósitos, desejos e vontades bem conhecidos.

O que estava em jogo em outubro do ano passado era o projeto de salvar as famílias, a ordem, a saúde, a segurança publica e o futuro da nossa juventude - uma luta titânica entre um dos mercados mais rentáveis do planeta  e o de valorização das famílias, do trabalhador, das riquezas nacionais e da saúde  em todos seus aspectos.

Mas esse poderoso mercado não se deu por vencido, ameaçou fazer oposição ao Brasil e tem feito - não é oposição a um partido ou governo mas a Nação Brasileira e suas intimidações têm se cumprido desde o inicio da reeleição da atual mandatária.

Oposição que deseja trazer o caos a todos os fundamentos econômicos da nação brasileira e, assim, vender o que ainda resta das suas riquezas e patrimônio e fomentar o comercio global do narco negócio a partir do Brasil.

Mas, graças a Deus, venceu a família e o projeto de diminuir as desigualdades em todos os níveis no país.

José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.

QUE CULPA TENHO SE O MEU SANGUE É VERMELHO E O MEU CORAÇÃO FICA DO LADO ESQUERDO? CHE GUEVARA

Ser de esquerda é optar pelo justo, ser de esquerda e estar ao lado dos que mais necessitam de apoio. Ser de esquerda é defender direitos da coletividade, é lutar por justiça e igualdade social. A direita não defende direitos, mas sim privilégios para um pequeno grupo, pois seus atos e atitudes são arraigados por egoísmo, preconceito e seletividade. 
Nas eleições presidenciais e estaduais de 2014, o Brasil assistiu a uma onda de discursos agressivos, especialmente nas redes sociais, que se dividiam em dois lados: os de esquerda e os de direita, associadas pela maioria aos partidos PT e PSDB/DEMo respectivamente. 
Com a Assembleia Nacional Constituinte montada para criar a nova Constituição, as camadas mais ricas não gostaram da participação das mais pobres, e preferiram não se misturar, sentando separadas, do lado direito. Por isso, o lado esquerdo foi associado à luta pelos direitos dos trabalhadores, e o direito ao conservadorismo e à elite. 
Dentro dessa visão, ser de esquerda presume lutar pelos direitos dos trabalhadores e da população mais pobre, a promoção do bem estar coletivo e da participação popular dos movimentos sociais e minorias. Já a direita representaria uma visão mais conservadora, ligada a um comportamento tradicional, que busca manter o poder da elite e promover o bem estar individual. 
Para o filósofo político Noberto Bobbio, embora os dois lados realizem reformas, uma diferença seria que a esquerda busca promover a justiça social enquanto a direita trabalha pela liberdade individual. 
"Esquerda e direita indicam programas contrapostos com relação a diversos problemas cuja solução pertence habitualmente à ação política, contrastes não só de ideias, mas também de interesses e de valorações a respeito da direção a ser seguida pela sociedade, contrastes que existem em toda a sociedade e que não vejo como possam simplesmente desaparecer. Pode-se naturalmente replicar que os contrastes existem, mas não são mais do tempo em que nasceu a distinção", escreve Bobbio no livro "Direita e Esquerda - Razões e Significados de uma Distinção Política".
Com o tempo, outras divisões apareceram dentro de cada uma dessas ideologias. Hoje, os partidos de direita(leia-se PSDB, DEMo, PMDB e etc...)abrangem conservadores, democratas-cristãos, liberais e nacionalistas, e ainda o nazismo e fascismo na chamada extrema direita. 
O pensamento de esquerda é associado a bases ideológicas como marxismo(não somente) socialismo, anarquismo, desenvolvimentismo e nacionalismo anti-imperialista (que se opõe ao imperialismo). 
Outro tema fundamental para as duas correntes é a visão sobre a economia. Os de esquerda pregam uma economia mais justa e solidária, com maior distribuição de renda. Os de direita seriam associados ao liberalismo, doutrina que na economia pode indicar os que procuram manter a livre iniciativa de mercado e os direitos à propriedade particular. Algumas interpretações defendem a total não intervenção do governo na economia, a redução de impostos sobre empresas, a extinção da regulamentação governamental, entre outros. 
Para a esquerda, o neoliberalismo é associado à direita e teria como consequências a privatização de bens comuns e espaços públicos, a flexibilização de direitos conquistados e a desregulação e liberalização em nome do livre mercado, o que poderia gerar mais desigualdades sociais.
Direita e esquerda também têm a ver com questões morais. Avanços na legislação em direitos civis e temas como aborto, casamento gay e legalização das drogas são vistas como bandeiras da esquerda, com a direita assumindo a defesa da família tradicional, (pura hipocrisia) são associados ao patriotismo, com discurso forte contra a imigração (xenofobia). O que realmente me entristece e ver pobre, trabalhador e grupos que são perseguidos e humilhados pelos representantes da direita e pela burguesia, defendendo projetos que não lhes representam. É desanimador e preocupante ver certas pessoas legitimando interesses que não são seus, apenas são condicionados, manipulados pela mídia partidária. Espero que estas pessoas que destilam esse ódio que fora engendrado pela sanha iconoclasta da mídia, burguesia e a direita, comecem a perceber que a mentira, hipócrita e falácia são intrínsecos ao comportamento da direita, assim, saibam identificar quem são os verdadeiros inimigos do povo. Podem apostar que o nosso inimigo não está na presidência da República, mas sim na Câmara, no Senado, principalmente aqueles que representam a bancada BBB ( bancadas da bala, boi e bíblia). A História dirá e mostrará quem de fato faz muito pelos mais necessitados, quem de fato fez e faz o Estado atuar e principalmente saberão quem sempre trabalhou na perspectiva de minimizar a intervenção estatal. Podem acreditar, a presidente Dilma Rousseff, tem uma biografia limpa, mulher guerreira, forte, ética e principalmente honesta. Ela está sendo perseguida justamente por ser combativa e implacável na luta contra a roubalheira e corrupção. Querem tirá-la do poder justamente para roubarem sem que haja investigação e punição, assim como faziam outrora. A corja do PMDB, PSDB e DEMo, estão ávidos pelo retorno ao poder. Golpistas, canalhas, estes são os verdadeiros larápios do erário. Acorda povo!

Por Ana Ribeiro, assistente social e professora universitária.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

PSDB E O PRESIDENTE DA CÂMARA EDUARDO CUNHA UNIDOS CONTRA O BRASIL.


Quando políticos se mobilizavam contra auditorias, fiscalizações, monitoramento de rotas de vastos recursos financeiros é certo que haveres financeiros não declarados a Receita Federal ou de origem ilícita de sua propriedade ou de terceiros que financiaram a sua campanha eletiva estão envolvidos.



quarta-feira, 16 de setembro de 2015

SÓ QUEM PODE DERRUBAR DILMA É A ECONOMIA.

Quem vai decidir o futuro do mandato da presidenta Dilma Rousseff, do PT e da esquerda no Brasil não é as aspirações golpista da oposição, oposição que desde o final das eleições do ano passado tem feito oposição ao Estado Brasileiro, maus perdedores.

O destino politico do governo depende dos rumos da economia - economia que patina com tendência de queda com desaceleração prevista para 2015 em torno de 2,8% em relação ao PIB.

A politica fiscal e monetária contracionista posta em prática pelo Planalto através do seu ministro da fazenda nada mais é que um plágio dos receituários escorchantes que o FMI impunham ao Brasil para obter o superavit primário por meio de um custo social muito elevado.

O país que em razão do seu déficit orçamentário perdeu a capacidade de investir na economia e o setor privado brasileiro se mostra incompetente para alavancar sozinho a economia, precisa dos gastos públicos para que seus investimentos possam ter efeito multiplicador sobre o mercado.

Repetir a fórmula empregada em 2008 pelo ex-presidente Lula - impossível!

Fórmula que consistiu em abrir mão de impostos para desonerar a cadeia produtiva e, assim, manter o consumo das famílias e do setor de serviços. 

A repetição deste modelo seria quebrar o país via insolvência do seu Fundo Soberano.

A solução passa pela coragem do governo de tirar de quem sempre se beneficiou das benesses do Estado através dos juros subsidiados, incentivos fiscais e reservas de mercados - tirar de quem sempre mamou nas tetas do governo, os endinheirados e rentistas.

Já que a auditoria da dívida publica brasileira parece ser um território proibido e intransitável para o governo mexer - se houvesse a coragem, o compromisso com o povo, de fato, 80% dos nossos problemas atuais seriam resolvidos.

Como disse a ex-auditora da Receita Federal,Maria Lucia Fattorelli, que auditou a dívida publica do Equador com sucesso e agora faz o mesmo com a da Grécia.

“A dívida pública é um mega esquema de corrupção institucionalizado”


José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.


  




  

terça-feira, 15 de setembro de 2015

JOAQUIM LEVY E A POLITICA DE ESTABILIZAÇÃO ECONÔMICA DO PEGA-VARETAS.

Tenho dito que a politia fiscal e monetária posta em prática pelo ministro da Fazenda Joaquim Levy, nada mais é que os velhos receituários recessivos e opressores do FMI que os brasileiros tantos conhecem.
A violência do ajuste macroeconômico, visa, como sempre visou, atender aos interesses dos rentistas nacionais e transnacionais fazendo de conta que a preocupação é com o povo.
Já dizia o rei Salomão:
"...a voz do povo ninguém ouve.."
Se ouvisse, a insatisfação popular com a atual conjuntura econômica já teria mudado - o povo é invisível para quem governa, exceto em ano eleitoral - mas bastou a nota de rebaixamento no rating da agência Stardard & Poor's inviabilizando investimentos no Brasil e por em duvida a capacidade do país em honrar seus compromissos com a banca nacional e internacional através do seu Fundo Soberano que o Planalto entrou em polvorosa.
A politica de cortar despesas e gastos do governo em outras palavras é:
- Parem de crescer, de investir e de atender as demandas sociais e paguem o que me devem.
Frase típica dos agiotas.
E neste mantra de cortar daqui e dali em um espiral que parece sem fim, o ministro Levy deixa transparecer que deixou toda a sua carga de conhecimento sobre economia adquirido na Escola de Chicago em troca da lúdica solução do "Jogo de Pega Varetas".
E todos sabem como funcionava o tal jogo, as varetas vão acabar -  cortar, cortar e cortar gastos e despesas e no final vai  faltar varetas para se cortar.
Quando isso ocorrer os salários, renda dos trabalhadores e os programas sociais serão a bola da vez.
A presidenta Dilma Roussef pode ser inflexível,durona e obstinada com os seus ministros, secretários e o Congresso Nacional mas como o seu empregador, o seu patrão que é o povo,não!
Se o povo não sair às ruas e dizer para o Planalto quem manda, as coisas só vão piorar.
José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

OU MUDA OU SAI.

Se o governo da presidenta Dilma Rousseff não mudar a atual conjuntura econômica - não falo da politica - que devolva a esperança as famílias, aos trabalhadores e quem produz riquezas dificilmente ela chegará até o final do ano no poder.

E o problema não é abreviar o mandato da presidenta é como se dará a sua saída, dificilmente será um processo de ruptura harmonioso e democrático - pode se repetir 64 com lutas pontuais de guerrilha país afora.

Um governo enfraquecido é um crime contra os pobres e,ainda mais, quando quem governa acha que não pode fazer diferente do que tem sido feito até então.

Já dizia Einstein:

"O impossível existe até que alguém duvide dele e prove o contrário".

O golpe de 64 forjou o que há de pior em um povo, a passividade e a falta de resistência.
Uma nação em que as pessoas pouco leem e quando o fazem dificilmente entendem o texto, por isso a predileção pelas informações prontas dos telejornais e rádios.

Esse foi outro erro do PT deixar de por em prática a "Lei de Meios"  

Mídia que traz a mente do povo cativa como gado, as informações e notícia e a sua interpretação chegam aos ouvidos prontas, sem a necessidade de raciocinar apenas se reverbera o que viu ou ouviu através da grande mídia.

O brasileiro tem dois pais, o pai e a mãe biológico, e os pais bastardos, a Rede Globo e a Revista Veja que incute na mente de grande parte dos brasileiros o seu modo "editorial" de pensar.

O ano de 2015 vai ser um ano perdido e o que não pode é a presidenta antecipar 2016 com mau agouro, com mais recessão e empobrecimento do país.


Quando o povo tomar conhecimento que o poder pertence a ele e não quem ocupa cargo eletivo as coisas vão mudar de verdade neste país.

Por isso entra governo, sai governo e o pobre só muda de dono...
Se outro entrar no lugar da presidenta - e espero que seja da esquerda, e que seja, porque será melhor para a base da pirâmide social - vai provar que é possível fazer diferente de duto que tem sido feito pelo Cavalo de Troia que a presidenta trouxe para o seu governo para detonar a já combalida Contas Nacionais, o ministro Joaquim Levy.

José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.


sábado, 12 de setembro de 2015

JOAQUIM LEVY O FUNCIONÁRIO PADRÃO BRADESCO.


Se há algo que me orgulho dentro da minha militância politica é o fato de não abrir mão do seu senso crítico, de não subverter a minha consciência.

Não sou daqueles de cometer auto-engano, de hora falar uma coisa,depois dizer outra....
Desde as edições das MP's 664 e 665 em dezembro de 2014 com o proposito de contingenciar mais de R$100 bilhões da economia a fim de se cumprir metas do superávit primário que dizia que isto seria o prenuncio de recessão.

Criticava a politica fiscal e monetária do ministro Joaquim Levy que nada mais era que plágios dos velhos receituários contracionistas e recessivos do FMI que os brasileiros tanto conhecem.

O ministro Levy e sua politica macroeconômica estão sendo uma verdadeira desgraça para o país com o aval da presidenta Dilma Rousseff que, enfraquecida, se submete a todos os caprichos dos retintas nacionais e transnacionais.

Senhores companheiros de militância parem com sua luta quixotesca de defender o que é indefensável, a presidenta Dilma junto com o seu ministro da fazenda levam o país para uma situação de default,crash, quebra, com a sua politica de só cortar gastos e despesas sem criar as condições para o país voltar a crescer.

E para que ninguém tenha duvidas se o ministro Levy é ou não um Cavalo de Troia que a presidenta levou para dentro do seu governo, é só ler os jornais de hoje em que se fala do conhecimento prévio que o ministro tinha sobre o rebaixamento que o Brasil teria frente as agências de risco.

Escondeu uma importante informação da sua superior e demais staff do governo.
Continuem ingenuamente dizendo que o país não vive uma crise econômica e financeira enquanto o PT, Dilma e Lula só se preocupam em salvar a própria pele.

José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.



quinta-feira, 10 de setembro de 2015

LEVY A SERVIÇO DO GRANDE CAPITAL: "ZELAI APENAS POR VOSSOS INTERESSES" - MAQUIAVEL.

Dilma Rousseff se mostra enfraquecida e refém de um Congresso Nacional achador que coloca seus interesses pessoais, políticos e partidários acima do Estado Brasileiro.
A presidenta errou ao nomear para assumir o Ministério da Fazenda um nome que apaziguasse e atendesse aos interesses dos rentistas nacionais e transnacionais sem levar em consideração a sua experiência e competência, foi mais uma decisão politica que técnica.
Desde as edições das MP's 664 e 665 que propunham um ajuste fiscal para economizar mais de R$100 bilhões para equilibrar as contas do governo,que previ que a coisa ia ficar feia.
O governo através dos seus gastos é a principal locomotiva para a expansão da economia e quando o governo corta gastos e aumenta os juros a recessão vai bater a porta, não deu outra.
O consumo das famílias e do setor de serviços que juntos respondem por quase R$2 trilhões do nosso PIB de R$5,52 trilhões, vinha caindo desde de 2014 e a cada trimestre essa queda se amplia sinal que o valor corrente destes dois maiores setores importante da economia entrou em recessão de fato e não técnica.
O ministro Joaquim Levy é um agente do grande capital infiltrado no governo que o arruína e o enfraquece a cada dia, a sua política de cortar gastos, despesas e de contingenciar investimentos tem se mostrado ineficaz para se alcançar o equilíbrio das Contas Nacionais.
Embora o ministro Levy tenha se mostrado um grande incompetente na condução da nossa economia, os banqueiros e rentistas exigem a sua permanência no governo a despeito de todo descalabro do déficit orçamentário de 3,64% que fez o governo recorrer ao Tesouro Nacional e,assim, aumentar a Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) para pagar principalmente os rentistas nacionais.
O ex-ministro Ciro Gomes desaconselhou a presidenta a nomear Joaquim Levy para ocupar a pasta da Fazenda Nacional, seria um grave erro.
E como disse o jornalista Rodrigo Vianna da Revista Revista Fórum:
"Levy é o Cavalo de Troia que Dilma levou pra dentro do governo. E agora pode ajudar a destroçar o que sobrou de governabilidade."
E nesta queda de braço entre o grande capital e seus 54 milhões de eleitores, o povo perde por nocaute.
José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

CRISTINA KIRCHNER E O ATAQUE AOS BRICS.

Em artigo publicado no Twitter a presidenta da Argentina fala da investida contra os BRICS, do papel do Financial Times Journal em reverberar conceitos e opiniões da elite mundial que critica a China por ter adotado um modelo econômico pautado nas exportações de produtos, serviços e capital em prejuízo do consumo interno enquanto o Brasil adotou o modelo inverso, que apoiou essencialmente a sua economia no consumo interno.

A Rússia refém das exportações de petróleo, a Índia amarrada as suas burocracias antagônicas e a África do Sul pouco dinamismo industrial e comercial.

Cristina Kirchner ainda usa de palavras duras contra o porta-voz da elite mundial quando tenta imputar responsabilidades aos BRICS pela desaceleração da economia global - crise criada pelos EUA através da bolha imobiliária via crédito subprime, crise iniciada em 2008 e ainda não superada pela Europa, o próprio EUA e o resto do mundo.

Como alguém já disse, os EUA é o principal empecilho para o crescimento mundial e além de não possibilitar a ascensão dos países periféricos criam dificuldades para o seu desenvolvimento.

Os BRICS é alvo dos seus ataques porque teme que as articulações do grupo façam com que  o dólar deixe de ser a moeda de reserva mundial - e  os BRICS se alinham neste sentido por isso a Casa Branca põe em prática a sua geopolítica dos 3 T's que envolve desestabilização econômica ou guerras, ver Rússia x Ucrânia, queda da Bolsa Pequim e desaceleração econômica do Brasil e disputas politicas. 

José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

O FASCISMO DO MEDIEVALISMO JURÍDICO BRASILEIRO.

De muito se sabe que a indignação do brasileiro só funciona com o combustível da grande imprensa.

O senador Fernando Collor fez graves denuncias contra o procurador-geral da Republica Rodrigo Janot que, no mínimo, precisariam ser investigadas.

Não obstante, o caráter duvidoso do politico alagoano ainda,assim, não invalida de modo algum as suas acusações.

Um judiciário praticamente sem o controle externo e com ares da Inquisição Espanhola através do seu Tribunal de Exceção, se faz necessário que os movimentos sociais e as massas se articulem para frear as arbitrariedades do poder judiciário senão o fascismo do medievalismo jurídico a favor das elites vai se apoderar do Estado Brasileiro.

José Carvalho, Salvador, setembro de 2015.

 

sábado, 29 de agosto de 2015

A PRESIDENTA DILMA ROUSSEF E A POLITICA ECONÔMICA DO ANDAR EM CÍRCULO.

Tenho dito que a minha militância dentro do Partido dos Trabalhadores não subverte a minha consciência, não faço militância manada, não sigo a multidão.
Tenho opinião própria sobre temas políticos e deles não abro mão.
Por isso repito que a presidenta Dilma Rousseff conduz o Brasil para o precipício com a sua desastrosa politica fiscal e monetária contracionista - desde de janeiro deste ano venho batendo nesta tecla.
Ou ela ousa peitar o Congresso Nacional, o grande capital financeiro e os demais setores conservadores da nossa sociedade ou,então, o caos vai se instalar no país.
A presidente mexe na parte mais sensível do corpo humano, o bolso.
Todas as ações de Levy em busca do equilíbrio das contas nacionais tem o crivo da presidenta, ela é cúmplice em toda sua politica econômica contracionista.
Essa politica de cortar gastos e elevar juros em prejuízo do consumo é como andar círculo porque a demanda interna por produtos e serviços em queda faz a arrecadação cair - com menor arrecadação de impostos maior o déficit fiscal e consequentemente não se cumpre metas do superávit primário.
Chega de cortina de fumaça de culpar a oposição por tudo!!!!!
É hora da presidenta admitir que está errada e reverter a sua politica fiscal e monetária para o país a fim de se salvar o que pode ser salvo porque algumas coisas estão indiscutivelmente irremediavelmente perdidas.
Trecho do que  já escrevi em outra postagem.
"O mote do Palácio do Planalto é que em razão de um Congresso Nacional conservador desde 1964, quebrar paradigmas de ajustes econômicos dentro dos padrões como sempre foram feitos no Brasil é impossível.
Não, não é impossível já dizia Albert Einstein:
" Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário"
E o antropólogo Darcy Ribeiro completa:
" Só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar"
A presidenta Dilma optou em se resignar, ser tímida e covarde em suas iniciativas para fazer diferente do que sempre foi feito neste país."
"A politica fiscal e monetária contracionista como parte do plano de austeridade econômica a fim de se alcançar o equilíbrio das Contas Nacionais sempre se mostrou ineficaz no Brasil - e no mundo, o ex-presidente Lula quando estourou a crise econômica mundial de outubro de 2008 ousou em apostar no consumo ao invés da poupança e das politicas de arrocho, desonerou toda a cadeia produtiva do país, mandou que o trabalhadores consumissem senão perderiam o seu posto de trabalho,apostou no expansionismo econômico.
Mas o economista neo-liberal e banqueiro da Escola de Chicago, preferiu repetir as famigeradas formulas do FMI para remunerar o grande capital especulativo em prejuízo da renda e do emprego do trabalhador, das famílias e do setor de serviços.
Não se fala uma sílaba, não se escreve uma linha sobre em se fazer a auditoria da dívida publica, de se taxar as grandes fortunas e herança e enxugar a máquina publica.
A permanência do ministro Joaquim Levy a frente do Ministério da Fazenda só atende aos interesses do capital financeiro e aos R$20.005.000,00 que a presidenta Dilma Rousseff recebeu para a sua campanha em 2014 dos bancos Bradesco, Itaú/Unibanco, BTG Pactual, Santander e Safra."
José Carvalho, Salvador, agosto de 2015.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

QUANDO O POBRE SÓ MUDA DE DONO............

As politicas fiscal e monetária postas em prática pelo ministro da fazenda através das edições das MP's 664 e 665 em dezembro de 2014, preserva os interesses do grande capital rentista em prejuízo de quem não tem como se defender das oscilações da economia.
O mote do Palácio do Planalto é que em razão de um Congresso Nacional conservador desde 1964, quebrar paradigmas de ajustes econômicos dentro dos padrões como sempre foram feitos no Brasil é impossível.
Não, não é impossível já dizia Albert Einstein:
" Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário"
E o antropólogo Darcy Ribeiro completa:
" Só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar"
A presidenta Dilma optou em se resignar, ser tímida e covarde em suas iniciativas para fazer diferente do que sempre foi feito neste país.
Auditar a dívida publica interna, taxar as grandes fortunas e heranças,usar o Carf para cobrar os sonegadores de impostos, enxugar o excesso de ministérios e secretarias são algumas das opções para cumprir metas do superávit primário - o que falta é coragem para encarar a crise.
O caminho mais fácil é o que mais causam prejuízos políticos e em 2016 teremos eleições municipais e como a presidenta antecipou será um ano difícil, inclusive, com redução da participação do PT em prefeituras e legislativos municipais.
Assim como àqueles que estão no poder só procuram olhar para o próprio umbigo, o eleitor vai saber responder baseado em seu instinto de autopreservação ao que ele está disposto a defender.
José Carvalho, Salvador, agosto de 2015.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

A CRISE CAPISTALISTA: KARL MARX E KALECKI NÃO FORAM VENCIDOS POR ADAM SMITH E KEYNES.

Quando a Bolsa de Pequim apresentou várias quedas na semana passada, a maior delas acima dos 6%, me preocupou.

Me preocupou porque a China desde a sua ascensão geopolítica e de potência econômica se tornou uma das principais locomotivas da economia global.

Investimentos mundiais que superam o dos EUA nos últimos 20 anos, o que estamos vendo acontecer é que Michal Kalecki chamou de Ciclo e Desenvolvimento das Economias Capitalistas, período de expansão e retração econômica, crises provocadas pelo próprio sistema de produção, ou como Karl Max disse,crises cíclicas do capitalismo.  criadas pelo capitalismo a fim de reduzir postos de trabalhos e salários para garantir o lucros dos donos dos meios de produção.

Se esta oposição irresponsável que está ai no Congresso Nacional não atentar para os interesses da nação acima dos pessoais, o Brasil não só vai passar por uma turbulenta crise econômica mas por uma provável convulsão social como nunca visto neste país.


POR ISSO O RECEITUÁRIO RECESSIVO DO FMI NUNCA DEU CERTO EM LUGAR ALGUM.

A politica fiscal e monetária contracionista como parte de um plano de austeridade econômica a fim de se alcançar o equilíbrio das Contas Nacionais sempre se mostrou ineficaz no Brasil - e no mundo, o ex-Presidente Lula quando estourou a crise econômica mundial de outubro de 2008 ousou em apostar no consumo ao invés da poupança e das politicas de arrocho, desonerou toda a cadeia produtiva do país, mandou que o trabalhadores consumissem senão perderiam o seu posto de trabalho,apostou no expansionismo econômico.

Mas o economista neo-liberal e banqueiro keynesiano da Escola de Chicago, preferiu repetir as famigeradas formulas do FMI para remunerar o grande capital especulativo em prejuízo da renda e do emprego do trabalhador, das famílias e do setor de serviços.
Não se fala uma sílaba, não se escreve uma linha sobre em se fazer a auditoria da dívida publica, de se taxar as grandes fortunas e herança e enxugar a máquina publica.


A permanência do ministro Joaquim Levy a frente do Ministério da Fazenda só atende aos interesses do capital financeiro e aos R$20.005.000,00 que a presidenta Dilma Rousseff recebeu para a sua campanha em 2014 dos bancos Bradesco, Itaú/Unibanco, BTG Pactual, Santander e Safra.


Chegou a hora de se fazer pressão sobre o Palácio do Planalto em defesa de quem usa o capital para o trabalho e não com interesses rentistas.


José Carvalho, Salvador,agosto de 2015.


segunda-feira, 20 de julho de 2015

PARA QUEM QUISER ME SEGUIR NO TWITTER.

Para quem quiser me seguir no Twitter o endereço é:

@jcamaral09 (José Carvalho)

A interação é real-time com temas atualizados.

Me siga.........

José Carvalho.

segunda-feira, 13 de julho de 2015

ECONOMIA MAL, POPULARIDADE CAI E OPOSIÇÃO ASCENDE.

Já escrevi  sobre a relação do povo para com quem governa.

Um relacionamento que se baseia em uma aceitação condicional do povo para com o seu governante e sujeito a determinadas condições ou situações.

O Escândalo do Mensalão entre 2005-2006 foi algo mais grave que a Operação Lava Jato porque envolvia diretamente a estrutura do governo federal.

Contudo, a economia crescia, havia consumo de bens duráveis, a inflação estava sobre controle, as metas do superavit primário cumpridas e as contas nacionais em equilíbrio e os avanços e inclusão social se firmavam.

Mas a realidade agora é outra bem diferente daquela, os trabalhadores vêem a cada dia os seus direitos serem tolidos sem o governo mostrar disposição em cortar na própria carne os seus gastos e mexer nos privilégios das elites do país.

A impopularidade da presidenta Dilma Rousseff cai em todo país, inclusive, no nordeste o seu principal reduto eleitoral e se nada for feito para mudar este estado de coisas o ciclo do petismo se encerra em 2016.
José Carvalho, Salvador, julho de 2015.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

POR QUE O GOLPE BRANCO CONTRA A PRESIDENTA DILMA GANHOU FORÇA EM 2015?

Sem a pretensão de querer enfeitar o pavão e produzir um texto longo cheio de rebusques desnecessários - como se diz na linguagem popular "só para encher chouriça".

Sejamos práticos.................

Em 2005 o Brasil viveu o "Escândalo" do Mensalão do PT que ocasionou a Ação Penal de numero 470 e uma turbulenta crise política.

Contudo, a realidade econômica era outra, o emprego crescia, salários cresciam acima da inflação, o acesso aos bens de consumo duráveis e serviços cresciam, as empresas operavam com margem de lucro satisfatória enfim a economia operava em equilíbrio.   

E a atual crise política não se beneficia das mesmas condições e resultados econômicos dos noves anos anteriores e por isso  é potencializada ao atingir as famílias e os agentes econômicos diretamente  e solapar as conquistas econômicas e sociais dos últimos 12 anos.

Se a economia estivesse com trajetória ascendente e as demandas das famílias e do setor produtivo atendidas a engenharia do golpe articulado pelo PSDB,DEM e PPS seria um projeto falido e natimorto.

Mas com clima econômico desfavorável se faz necessário um olhar atento do Planalto para o jogo de xadrez posto em ação pela oposição e  donos do grande capital nacional e transnacional afim de emplacar um golpe branco e subverter o resultado das urnas de 2014.

José Carvalho, Salvador, julho de 2015.


terça-feira, 30 de junho de 2015

E VOCÊ TÃO "ESPERTO" ACREDITOU EM TUDO ISSO...............

Quando estiver no seu momento de Revoltado Online, chamando os eleitores da Dilma de "burros" lembre-se disso:

1-Você acreditou que o filho do Lula era dono da Friboi
2-Você acreditou que Alberto Youssef tinha sido assassinado no dia da eleição
3-Você acreditou que Dilma tinha cometido suicídio
4-Você acreditou que Lula estava aposentado por invalidez 
5-Você acreditou que a Dilma ia congelar a poupança
6-Você acreditou que o litro de gasolina ia custar 5 reais em novembro de 2014
7-Você acreditou que o PT trouxe haitianos para votar nas eleições
8-Você acreditou que o deputado Jean Wilys apresentou projeto de emenda à bíblia
9-Você acreditou que o dólar custaria 6 reais após as eleições
10-Você acreditou que a Petrobras estava quebrada 
11-Você acreditou que Dilma implantaria um chip para controlar seus pensamentos 
12-Você acreditou que a filha de Dilma era dona de mais de 20 empresas
13-Você acreditou que a Dilma havia criado uma lei que proibia investigação de acidentes aéreos 
14-Você acreditou que Dilma usou um ponto eletrônico durante o debate presidencial 
15-Você acreditou que Fidel Castro e que Aleida (filha de Che Guevara) recebiam aposentadoria do governo brasileiro 
16-Você acreditou que o governo brasileiro gastou 4 milhões de reais na construção de um "Memorial do Funk"
17-Você acreditou que o PT criou o "Bolsa Prostituição"
18-Você acreditou que as urnas eletrônicas estavam adulteradas 
19-Você acreditou que o governo gastaria 13 milhões para construir estátua do Lula
20-Você acreditou que a comitiva de senadores que foi a Venezuela não teve o pouso do avião autorizado
21-Você acreditou que o governo mandou fechar a pista de uma rodovia para evitar que os senadores brasileiros se locomovessem na Venezuela
22-Você acreditou que esses senadores foram "apedrejados"
23-Você acreditou que Lula tinha pedido Habeas Corpus 
24-Você acreditou que os médicos cubanos eram guerrilheiros
25-Você acreditou que a Copa do Mundo estava comprada
26-Você acreditou que a presidenta Dilma seria presa pelo FBI em sua visita oficial aos EUA
Não se deixe enganar, pare de repetir boatos, se informe e repense sobre quem realmente pode ser o ignorante da historia.

Reprodução: Falandoverdades 2 Facebook.