sábado, 24 de setembro de 2016

ATENÇÃO PARA A MANOBRA DA FACÇÃO "GRANDE ACORDO NACIONAL" ATRAVÉS DO SEU BRAÇO JURÍDICO O STF/MPF.

ATENÇÃO PARA A MANOBRA DA FACÇÃO "GRANDE ACORDO NACIONAL" ATRAVÉS DO SEU BRAÇO JURÍDICO O STF/MPF
Após a malsinada prisão do ex-ministro Guido Mantega e a forte repercussão negativa através das redes sociais sobre o por quê de prender alguém sem provas em um hospital a partir da delação alcaguete de quem quer se livrar da prisão e, assim,o MPF e o juiz Moro tentam disfarçar o caráter politico da Lava Jato.
É sabido que o juiz-tucano Sérgio Moro não intimava a mulher do gangster Eduardo Cunha porque "não sabia" onde ela residia,inclusive, o juiz fora da lei devolveu o passaporte a quem, de fato, na primeira oportunidade vai fugir do país - dificuldade que o jornalista Roberto Cabrini não teve para achar o casal de delinquentes foras da lei para uma entrevista exclusiva.
Como não acreditar no partidarismo e parcialidade do nosso corrupto judiciário?
Passados quase 15 dias da cassação do bandido Eduardo Cunha que perdeu foro privilegiado sobre o qual pesam provas robustas da sua vida de crime na política.e nada de condução coercitiva, citação ou prisão preventiva devido ameça publica.
Tá difícil para os bandidos de toga esconderem a sua participação no criminoso processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, inclusive,Jucá sugeriu no áudio das conversas entre ele e o Sérgio Machado que ministros do STF pregavam o golpe contra Dilma para abafar a Lava Jato e como disse a ex-corregedora do CNJ Eliana Calmon:
"Delação premiada sem envolver membros do STF e do MPF não é delação".
Portanto, não acreditem na imprensa golpista quando diz que Teori autoriza STF a investigar a delação de Sérgio Machado que cita Renan,Sarney,Temer e Romero Jucá.
Lembrando ainda que, na lista do Marcelo Odebrecht em março deste ano cita membros das Forças Armadas e Judiciário em sua folha de pagamento de propina.
José Carvalho, Salvador, setembro de 2016.