sábado, 13 de junho de 2015

O ESPÍRITO REPUBLICANO DIANTE DA PROVOCAÇÃO.

O que deveria ser apenas mais um Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores na Bahia se torna a materialização do discurso de ódio anti-petista promovido pela grande imprensa brasileira nos últimos 12 anos.

Um evento voltado para a militância petista, simpatizantes e a imprensa  em geral é "invadido" por aqueles  que usam as redes sociais para achincalhar e vociferar todo tipo de insultos, boatos e mentiras contra o partido que mudou para sempre a imagem do pais interna e externamente.

Os líderes dos Revoltados Online Marcello Reis e do Movimento Brasil Livre, Kim Kataguiri, confundiram o espírito republicano como permissão para afrontar a ordem social e os direitos da pessoa humana.

Em um gesto indiscutivelmente de provocação escolhem estar no mesmo dia, horário  e local aonde seria realizado o 5º Congresso Nacional do PT   na cidade do Salvador, se as provocações se resumissem apenas ao espaço físico,tudo bem, mas,não, as provocações foram  verbalizadas de modo irresponsável e criminoso a fim de chamar atenção para a sua luta quixotesca, tosca e bisonha ha um custo de desdobramentos e consequências imponderáveis.

O espírito republicano preconiza a plena liberdade de expressão mas em irrestrito respeito ao direito do próximo e essa regra foi violada pelos blasonadores Marcello Reis e Kim Kataguiri.

O clima de embate entre militantes petistas e os invasores fascistas dos Revoltados Online e do Movimento Brasil Livre era algo tido como líquido e certo, é como colocar as torcidas do E.C Vitória e E.C Bahia, Corinthians e Plameiras em um mesmo espaço em dias de jogos.

Faltou,também, aos canastrões líderes de si mesmo - porque não houve quórum entre seus seguidores virtuais,plásticos em relação aos participantes in loco, era a mais pura representação da obra de Miguel Cervantes, o Don Quixote de la Mancha e o seu fiel escudeiro Sancho Pança, a dupla Marcello Reis e Kim kataguri, o conhecimento da aceitação popular das políticas publicas do PT em cada região do país - e os desastrosos e fanfarrões descobriram da pior forma que isto era muito importante saber porque Salvador, a Bahia, não é São Paulo.

José Carvalho, Salvador, junho de 2015.