domingo, 31 de maio de 2015

A GRANDE IMPRENSA E A DESFAÇATEZ DA MANIPULAÇÃO .

Não é preciso ir muito longe em busca de registros de memória quanto ao processo sistemático de controle e manipulação que a grande imprensa exerce sobre a opinião publica brasileira independentemente do seu nível cultural, é só lembrar da sua atuação como partido político nas Eleições Majoritárias de 2014.

A seletividade da  grande imprensa no Brasil é perceptível a olhos vistos,inclusive, não há  preocupação em escamotear a sua falta de isenção quando o assunto é política.

Fica claro em suas matérias, editoriais e pautas jornalísticas que o seu pensamento político é de direita e conservador e desde que o PT ocupou o Executivo Federal isso  nunca ficou tão evidente como agora.

A revista Veja, o semanário mais lido do país, durante o período pré-eleitoral e eleitoral  estampava em suas capas de revista todo tipo de notícia tendenciosa e denuncias apócrifas contra o Partido dos Trabalhadores, agia como um tribunal de exceção baseado em pré-julgamentos sem dá direito de defesa à outra parte envolvida, com  textos bem elaborados procurava influenciar o modo de pensar dos leitores para que fosse  alinhado ao ponto de vista privado e particular da revista, isso sem muitas dificuldades devido ao know-how do longo processo de manipulação das massas no país.

Mesmo com dificuldades financeiras a Veja não economizou em outdoors Brasil à fora para reproduzir suas capas de revistas estampando denuncias contra o PT durante as Eleições de 2014, inclusive, a presidenta Dilma Rousseff ganhou direito de resposta dado pela justiça para se defender das matérias injuriosas da revista.

A tendenciosidade e seletividade política da Revista Veja ficou nítida em sua ultima edição desta semana - em meio ao escândalo que abalou o esporte numero 1 do planeta e do Brasil, a revista não estampou em sua capa o "FIFÃO" o costumeiro superlativo aplicado quando se trata de denuncias contra o PT, preferiu dá destaque ao "ovo".

Foi assim com a Operação Zelote e o "Suíçalão" apenas textos vazios e rasos sobre o assunto.

A revista Veja acredita ser  "dona" da opinião publica dos brasileiros, uma   Rede Globo sob a forma impressa, onde o "doutor" Roberto Marinho se orgulhava em dizer que  era o Stalin das comunicações porque quem não concordava com ele ia para a Sibéria do esquecimento, do ostracismo, era o "Oráculo de Delfos" onde todo político e governante deveria se consultar com ele antes sobre temas importantes da República a fim de ter suas "bênçãos".

A grande mídia no Brasil não cumpre o seu dever de informar, ela manipula.

Este processo de manipulação das massas  é de longa  data e para  reverter esta situação é preciso uma "Ley de Medios" aos moldes argentino no Brasil em que a democracia venceu as grandes corporações e  o direito à liberdade de expressão não foram afetados.

José Carvalho, Salvador, maio de 2015.