sexta-feira, 1 de maio de 2015

O EXEMPLO DO EX-GOVERNADOR JACQUES WAGNER PARA ALCKMIN E BETO RICHA.

O PT  surgiu a partir da luta de classes através de lideranças sindicais  que desejavam corrigir a injusta estratificação social no Brasil.

Uma nação cuja estratificação social favorecia a concentração de renda e oportunidades nas mãos de poucos.

Onde o mínimo era negado aos que não tinham nada como a oportunidade de fazer 3 refeições ao dia.

O PT chegou ao poder e pôs fim  a fome extrema, diminuiu em 65% a pobreza e criou oportunidades para menos favorecidos  promoveu a quebra de paradigmas históricos de que o pobre deveria morrer pobre, de que filha de empregada deveria ser empregada em um ciclo sem fim.

Criou o ProUni, Pronatec, SISU, FIES, Cotas que praticamente triplicou a população universitária brasileira.

O PT é um partido de viés socialista democrático que não esquece as suas origens e por isso continua sendo o Partido dos Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiras.

Em 2012 o ex-governado da Bahia Jacques Wagner, enfrentou uma greve de 115 dias por parte dos educadores da rede publica de ensino estadual.

Durante os quase 4 meses de greve, o governo do estado  jamais deixou de receber as liderança do movimento para discussões e debates para um acordo que chegasse a um bom entendimento entre as partes envolvidas.

Cordialidade, respeito e valorização dos professores marcaram o nível dos debates entre os representantes do movimento e o governador que se colocava à frente das discussões chamando para si a responsabilidade para um acordo ao invés do seu Secretário de Educação. 

Apesar das diferenças entre os interesses dos professores e o que o estado poderia oferecer, nunca o aparelho repressor do Estado foi usado contra os responsáveis por formar médicos, engenheiros, advogados, cientistas e etc...

Isso só foi possível devido ao fato de quem estava no Executivo Estadual sabia da onde veio, da luta de classes e,assim, tratou os trabalhadores como trabalhadores e não como "vagabundos" ou "arruaceiros".

Mas o que vimos em São Paulo e no Paraná, governos de Geraldo Alckmin e do Beto Richa do aristocrático PSDB, é algo só visto em regimes ditatoriais sanguinários e como foi dito através da imprensa internacional, uma verdadeira batalha campal.

Em 2016 o país vai saber responder nas urnas o que achou da violência dos tucanos contra os professores e ai saberemos se  o numero de prefeituras do PSDB vão ampliar ou encolher no país. 

José Carvalho, Salvador, maio de 2015.