quinta-feira, 16 de abril de 2015

A NECESSIDADE DO "MEA CULPA".

 "A experiência da nossa fraqueza e o reconhecimento de que agimos mal, é algo que humilha. 

Quando à fraqueza se une ao orgulho, o engano pode chegar a extremos patológicos.

Não se conforma com uma modesta justificação, mas incomoda-se com a verdade, com os que lhe dizem a verdade, ou com os que a vivem."

 Juan Luis Lorda - teólogo espanhol.